Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

INVENTÁRIO FLORESTALDISCIPLINA 304239

VER OFERTA

ÓrgãoEFL Departamento de Engenharia Florestal
Código304239
DenominaçãoInventário Florestal
NívelMestrado
Início da Vigência em2004/1
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
EmentaInício da Vigência em 2018/2

Objetivo
Capacitar os estudantes de Pós-Graduação em Ciências Florestais e áreas afins, a realizar levantamentos ou inventários florestais, qualitativos e quantitativos, em nível local, regional ou nacional, tanto em áreas de formações florestais plantadas quanto de nativas, por meio de aulas teóricas e práticas. Durante a realização da disciplina, os estudantes terão a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos sobre diferentes métodos e processos de amostragem mais utilizados em levantamentos florestais, bem como, buscar conhecimento de novos métodos inovadores da atualidade.
A partir dos conhecimentos adquiridos na disciplina, os estudantes terão condições de quantificar, conhecer e identificar o potencial madeireiro e não madeireiro presente numa floresta; conhecer a estrutura vertical e horizontal da floresta; conhecer a riqueza e a diversidade florística de florestas nativas, realizar prognoses de crescimento e produção da floresta, etc.
Justificativa
Inventários florestais são fundamentais para o planejamento da produção florestal, para obtenção de informações que permitam o manejo florestal ou uso racional dos recursos florestais, para definição de medidas de conservação e proteção florestal, entre outras funções.
Ementa
1 – Conceito e Importância do Inventário Florestal;
2 – Tipos de Inventário Florestal
3 – Teoria da Amostragem: Conceitos básicos e classificação;
4 – Planejamento de inventários florestais;
5 – Métodos de Amostragem;
6 – Processos de Amostragem;
7 – Uso de Sensoriamento Remoto e Sistema de Informações Geográficas em Inventários Florestais.

ProgramaInício da Vigência em 2018/1

1.Conteúdo Programático
1. Introdução
1.1 Conceitos
1.2 Aplicações
1.3 Importância

2. Classificação dos tipos de IF
2.1 Quanto aos objetivos;
2.2 Quanto a abrangência da área;
2.3 Quanto a obtenção de dados;
2.4 Quanto a abordagem da floresta no tempo;
2.5 Quanto ao detalhamento dos resultados.

3. Teoria da amostragem
3.1 Conceitos básicos;
3.2 Classificação.

4. Planejamento de inventários florestais
4.1 Objetivos;
4.2 Principais informações.

5. Métodos de amostragem
5.1 Área Fixa;
5.2 Área variável

6. Processos de Amostragem
6.1 Aleatória simples
6.2 Aleatória estratificada
6.3 Sistemática
6.4 Múltiplos estágios
6.5 Múltiplas ocasiões
6.6 Múltiplos recursos

7. Aplicações de Sensoriamento Remoto e Sistema de Informações Geográficas em Inventários Florestais

Estratégias de Ensino
1 Aulas teóricas presenciais expositivas com recursos visuais;
2 Aulas práticas em computadores e aulas de campo;
3 Seminários individual ou em grupo, com uso de dinâmica de grupo;

Recursos Didáticos
1 Quadro branco;
2 Datashow;
3 Computadores para aulas práticas de laboratório;
4 Aulas práticas de campo.

Critérios de Avaliação
1 Provas;
2 Seminários;
2 Relatórios de trabalhos práticos;
4 Preparação de manuscrito para publicação;
5 Participação em sala de aula.

BibliografiaInício da Vigência em 2018/2

Bibliografia Básica
COCHRAN, W.G. Sampling techniques. New York: John Wiley & Sons, 428p. 1977.
DE GRUIJTER, J.; BRUS, D.J.; BIERKENS, M.F.P.; KNOTTERS, M. Sampling for natural resource monitoring. Springer-Verlag Berlin Heidelberg. 1a Ed. 2006. 334p.
DRAPPER, N.R.; SMITH, H. Applied regression analysis. New York: J. Wiley & Sons, 1981. 725p.
HUSCH, B.; MILLER, C.I.; BEERS, T.W. Forest mensuration. 2a Ed. New York: Ronald, 1972. 417p.
LOETSCH, F.; ZÖHRER, F.; HALLER, K.E. Forest inventory. 2a Ed. Munchen: BLV. 1973. 479p.
PELLICO NETTO, S.; BRENA, D.A. Inventário florestal. 1a Ed. Curitiba. 316p. 1997.
SANQUETTA, C.R; DALLA CORTE, A. P.; RODRIGUES, A.L.; WATZLAWICK, L.F. Inventários florestais: planejamento e execução. 3a Ed. – Revista e Ampliada. Curitiba: Mult-Graphic Gráfica e Editora, 2014. 406 p
SOARES, C.P.B.; PAULA NETO, F.; SOUZA, A.L. Dendrometria e inventário florestal. 2a Ed. Viçosa: Editora UFV, 2011. 272p.

Bibliografia Complementar
AVERY, T.E.; BURKHART, H.E. Forest measurements. 4a Ed. New York: McGraw-Hill, 1994. 432p.
BUCKLAND, S.T.; ANDERSON, D.R.; BURNHAM, K.P.; LAAKE, J.L.; BORCHERS, D. L.; THOMAS, L. Introduction to distance sampling: estimating abundance of biological populations. 1a Ed. Oxford University Press 2001. 448 p.
HASENAUER, H. Sustainable Forest management: growth models for Europe. Berlin: Springer-Verlag. 2006. 398p.
KÖHL, M.; MAGNUSSEN, S.S.; MARCHETTI, M. Sampling methods, remote sensing and GIS multiresource forest inventory. Series: Tropical Forestry. Berlin: Springer-Verlag, 2006, 373p.
OLIVER, C.D.; LARSON, B.C. Forest stand dynamics. New York: John Wiley & Sons, 1996. 544 p.
VAN LAAR, A.; AKÇA, ?A. Forest mensuration. Series: Managing Forest Ecosystems, v. 13. Springer Science & Business Media. 2007. 385p.
WEST, P.W. Tree and Forest measurement. Springer International Publishing. 3a Ed. 2015. 226p.

Bibliografia Adicional
GILLMAN, M. An Introduction to mathematical models in ecology and evolution: time and space. 2a Ed. Wiley-Blackwell. 2009. 168p.
GLENN-LEWIN, D.C.; PEET, R.K.; VEBLEN, T.T. Plant succession: theory and prediction. Population and Community Biology Series. v. 11. 1a Ed. Springer Netherlands. 1993. 352p.
SOKAL, R. N.; ROHF, F. J. Biometry. San Francisco: Freeman. 859p. 1981.
Burkhart, H. E., and M. Tom e. 2012. Modeling forest trees and
stands. First edition. Springer Netherlands, Dordrecht, The Netherlands.